Dicas / FAQ

Nesta sessão, procuramos responder algumas das perguntas e dúvidas mais frequentes sobre fogões e afins e sobre como comprar os nossos produtos e serviços.


Busca rápida na base de dicas / FAQ

SOS dos Fogões

Contatos

T: +55 (31)3071-5000

Whatsapp: +55 (31)98405-1603

E: vendas@sosdosfogoes.com.br




P5:
- É utilizado em fogões domésticos com capacidade de 5 kg. Capacidade de vaporização, em 20 °C, de 0,4 kg por hora. O dispositivo de segurança é chamado de plugue fusível que tem a função de evitar que o botijão exploda em casa de incêndio, assim a chegar perto de 70°C ele se derrete.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 272 mm
Altura: 341 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

P8:
- É utilizado em fogões domésticos com capacidade de 8 kg. Capacidade de vaporização, em 20 °C, de 0,5 kg por hora. O dispositivo de segurança é chamado de plugue fusível que tem a função de evitar que o botijão exploda em casa de incêndio, assim a chegar perto de 70°C ele se derrete.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 300 mm
Altura: 464 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

P13:
- É utilizado em fogões domésticos com capacidade de 13 kg. Capacidade de vaporização, em 20 °C, de 0,6 kg por hora. O dispositivo de segurança é chamado de plugue fusível que tem a função de evitar que o botijão exploda em casa de incêndio, assim a chegar perto de 70°C ele se derrete.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 360 mm
Altura: 476 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

P20:
É utilizado em balonismo e empilhadeiras com capacidade de 20 kg. Sua utilização é proibida em qualquer outro tipo de veículo. É o único gás que deve ser utilizado na horizontal. O dispositivo de segurança é uma válvula de segurança sob pressão que é como um registro que possui abertura manual e é ligada em mangueira para interligar o botijão em um tubo coletor. No registro, tem um dispositivo de segurança feito para liberar o gás caso a pressão interna do botijão ultrapasse um limite, para evitar explosões em caso de incêndio.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 310 mm
Altura: 878 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

P45:
Com capacidade de 45 kg, é utilizado em balonismo, farmácias, restaurantes, bares, hospitais, indústrias, entre outros. Capacidade de vaporização, em 20 °C, de 1,0 kg por hora. O dispositivo de segurança é uma válvula de segurança sob pressão que é como um registro que possui abertura manual e é ligada em mangueira para interligar o botijão em um tubo coletor. No registro, tem um dispositivo de segurança feito para liberar o gás caso a pressão interna do botijão ultrapasse um limite, para evitar explosões em caso de incêndio.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 376,5 mm
Altura: 1299 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

P90:
Com capacidade de 90 kg, é utilizado em balonismo, farmácias, restaurantes, bares, hospitais, indústrias, entre outros. Capacidade de vaporização, em 20 °C, de 1,0 kg por hora. O dispositivo de segurança é uma válvula de segurança sob pressão que é como um registro que possui abertura manual e é ligada em mangueira para interligar o botijão em um tubo coletor. No registro, tem um dispositivo de segurança feito para liberar o gás caso a pressão interna do botijão ultrapasse um limite, para evitar explosões em caso de incêndio.
Especificações técnicas:
Diâmetro: 556 mm
Altura: 1203,5 mm
Material: aço de carbono com espessura de 2,5 3,0 mm.
Pressão Interna: 2,0 a 7,0 kg/cm2

- Prestar atenção a mangueira do botijão é uma parte importante, ela deve ser transparente, deve ter uma tarja amarela, o código NBR 8613 gravado nela e estar dentro do prazo de validade que vê especificado na mangueira. Aconselhamos a utilização de mangueiras de malha de aço.
- Ele deve ser instalado em local bem ventilado, de preferência do exterior da casa e o mais longe possível o fogão. Não deve ser exposto a chuva ou ao sol.
- Nunca coloque um botijão de gás dentro de lugares fechados, como, subsolos, porões, vãos de escada, gabinetes e armários.
- A mangueira nunca deve passar por trás do fogão, pois o calor intenso acaba danificando o plástico e aumenta as chances de ocorrer um vazamento.
- Para fazer qualquer modificação na instalação do botijão, profissionais capacitados devem ser chamados para realizar o serviço.
- Sempre deixe o registro fechado quando não estiver usando o fogão
- Ao receber o botijão de gás na sua casa, verifique se ele está em bom estado. Ou seja, não possui partes amassadas, enferrujadas ou lacre corrompido. Se for o caso, devolva ao fornecedor e peça um botijão em boas condições de uso ou o seu dinheiro de volta.
- Deixe as crianças bem longe do botijão e do fogão
- Tenha a garantia de comprar botijão de gás apenas em empresas credenciadas.
- Nunca utilize ou transporte um botijão em outra posição que não seja a vertical. Pois, o regulador de pressão funciona apenas quando o GLP está do estado gasoso.
- Uma atitude muito comum e muito errada, não utilize nenhum tipo de capa de plástico ou tecido para cobrir o botijão de gás. São materiais inflamáveis e que podem ocasionar o rompimento ou desgaste da mangueira, gerando um vazamento.

Fonte.: http://rwengenharia.eng.br/
- Local de instalação

Escolha um local arejado, que preferencialmente, não possua ralos, interruptores, tomadas ou qualquer saída elétrica nas proximidades.

Importante: nunca instale seu botijão deitado.

- Materiais para instalação

1 - Regulador de pressão: deve sempre conter a logo do INMETRO, inscrição NBR 8473 em relevo e o prazo de validade. Troque o regulador a cada cinco anos ou quando apresentar defeito. Observe sempre a validade do regulador e utilize-o somente enquanto estiver dentro do prazo.

2 - Mangueira: use sempre a mangueira própria para este uso, que é transparente e com uma tarja amarela. Ela possui ainda o logo do INMETRO, a inscrição NBR 8613, o prazo de validade e o número do lote. A mangueira deve ser fixada no regulador com braçadeiras apropriadas. Nunca com arames ou fitas. A mangueira deve ter comprimento entre 0,80 m a 1,2m.

Obs.: Nunca passe a mangueira por trás do fogão, pois o calor do forno pode danificá-la. Caso necessário mude a entrada de gás do seu fogão. Para isso chame a assistência técnica do fabricante ou empresa credenciada para o serviço.

3 - Braçadeira: use braçadeiras para fixar a mangueira no regulador e no fogão. Nunca utilize de outros artifícios, como por exemplo: arames, barbantes, fita isolante, etc.

Importante: Nunca utilize o botijão sem os acessórios regulamentados.

- Passo a passo da instalação

a - Retire o lacre.

b - Retire e leia atentamente a cartela de instruções de segurança. Esta deve ser guardada distante do botijão, pois apresenta informações importantes que poderão ser utilizadas em casos de vazamentos ou emergência.

c - Ao instalar o regulador na válvula do botijão, gire a borboleta para a direita, até ficar firme. O processo de instalação é manual, dispensando o uso de ferramentas e outros materiais.

d - Após a instalação, verifique se há vazamento em todas as conexões usando apenas espuma de sabão. Se houver vazamento, a espuma de sabão irá borbulhar.
Se houver vazamento, repita a operação de instalação. Se o vazamento continuar, leve o botijão para local bem ventilado e entre em contato com o revendedor/distribuidor
Procure por uma Empresa e ou um Técnico credenciada na sua região. Gás encanado não é brincadeira. Precisa seguir normas ABNT 13103 e 15526 e outras se necessário. A parte de tubulação também precisa ser regulamentada e comprada de empresa idonea. Existem tudo de cobre e Mult-capa, ambos são normatizados para instalções, tanto residenciais e comerciais.
Use apenas espuma de sabão. Se houver vazamento, a espuma de sabão irá borbulhar.

Importante: Se houver vazamento retire o registro do botijão, verifique as braçadeiras e só reinstale se estiver tudo correto, sem vazamento!
Gás Butano
É o conhecido gás de cozinha. O butano é um combustível gasoso derivado do petróleo utilizado principalmente para cozinhar e em isqueiros. Ele é misturado com o gás propano e vendido comercialmente como GLP, ou gás de petróleo liquefeito. GPL é usado em veículos e aparelhos de aquecimento também.

O gás butano usado como combustível é produzido pela destilação fracionada do petróleo bruto. A destilação fracionada é o processo em que uma substância é separada nas suas frações ou componentes. O petróleo bruto é destilado para produzir diversos combustíveis além de butano, incluindo gasolina, querosene, asfalto, óleo diesel e nafta.

Gás Natural
Tão comentado pela mídia, o gás natural é um combustível usado para aquecer edifícios, cozinhar alimentos, roupas secas, água e até mesmo para ajudar a produzir eletricidade. Às vezes é chamado de combustível, mas não confunda isso com a gasolina que roda de seu carro. A gasolina é um líquido enquanto o gás natural é um gás, mesmo ambos podendo ser usados em carros que são capacitados para isso.

O gás natural é composto por uma mistura de gases que se formaram a partir de restos fósseis de plantas e animais antigos enterrados no fundo da terra. O principal ingrediente de gás natural é o metano.

GNV e GLP
Tanto o GNV como o GLP são tipos de gás natural, mas um é altamente versátil utilizado principalmente para o aquecimento e para cozinhar. O gás natural é formado através de uma pressão incrível sobre plantas em decomposição e matéria animal nas profundezas da terra. Esse processo ocorre no decorrer de milhões de anos e resulta em um gás inodoro e incolor, em grande parte composta de metano. O gás natural é mais leve que o ar assim, se houver um vazamento, ele irá subir e dispersar rapidamente.

O GLP é o nome que damos a uma mistura de propano e butano. É um subproduto do petróleo que suporta reciclagem e obter o máximo de resíduos. Também é inodoro e incolor para um produto químico é adicionado para dar um odor desagradável para a detecção fácil de vazamento de gás. GLP é armazenado sob pressão, em forma líquida, em tanques. Os principais usos do GLP são para cozinhar e usado na gasolina nos carros. No uso doméstico para aquecimento e cozinha o GLP funciona muito bem.


Fontes:
http://www.compagas.com.br/
http://casa.hsw.uol.com.br/
http://ambiente.hsw.uol.com.br/

Detectar um vazamento é parte essencial, até para descobrir se o vazamento é mesmo na sua casa ou no vizinho, para que você posso prestar socorro. Pois, em casas muito juntas, a explosão pode atingir várias casas.
Se sentir um cheiro muito forte de gás, passe uma esponja com água e detergente ou sabão, como bastante e espume e coloque na base do registro, se aparecer bolinhas, é porque há um vazamento. OBS: Esse procedimento é um paliativo, não deixe de chamar um técnico especializado.
Ao detectar vazamento, mantenha a calma e siga as instruções a seguir:

Em nenhuma situação utilize fósforo, vela ou isqueiro para verificar se há um vazamento

- Afaste todas as pessoas do local
- Feche a alavanca que permite a circulação do gás para fora do botijão
- Se a chave de eletricidade ficar fora da casa, desligue-a
- Desconecte a válvula de saída de gás do regulador de pressão. Se o vazamento persistir, leve o botijão para um local arejado e aberto, sempre manuseando na vertical.
- Não mexa em interruptores ligados a eletricidade e nem ligue ou desligue aparelhos eletrônicos e qualquer outra coisa que pode produzir faísca.
- Não fume, nem acenda fósforos e isqueiros
- Se estiver em um ambiente fechado, abra as janelas e portas para deixar o ar circular.
- Em casos mais graves você deve recorrer ao corpo de bombeiros imediatamente.
- Feche o registro que regula a pressão do gás.
- Nunca tente utilizar produtos caseiros para parar o vazamento de gás. Sempre chame um profissional no assunto.
- Sempre que você receber um novo botijão de gás em casa, verifique se há vazamentos. Se for o caso, ligue imediatamente para a distribuidora e peça para trocar o produto.
- Sim! As mangueiras e registros(reguladores) de gás possuem validade de 05 anos, a partir da data de Fabricação.

- Todos estes produtos possuem marcações destas datas e devem ser obedecidas para se ter uma boa segurança. As notas de compra devem ser devidamente guardadas para o caso de algum problema nestes produtos e serem prontamente trocados junto ao Fornecedor. Lembre-se, compre em locais devidamente estabelecidos para esta finalidade!
Caso isto aconteça, o motivo se deve ao fato de que está utilizando um consumo maior que o botijão e as instalações podem suportar. Para solucionar estes problema deve-se:

1 - Acrescentar um vasilhame ou trocar o botijão por um maior, no caso um P45.

2 - Mudar o regulador atual para um de maior capacidade de vazão

3 - Consulte nosso vendedores que lhe fornecerão todas as informações sobre a mudança da instalação.
Descrição
- Os Tubos e Conexões Multicapa Gás Nicoll® são produzidos mediante a extrusão de capas de polietileno, com um reforço de alumínio soldado à topo com tecnologia TIG (Tugsten Inert Gas), que é a união em sentido longitudinal da capa de alumínio, por meio da fusão nos extremos da fita deste metal, para formar um tubo de sessão circular uniforme, sem sobreposição, unidas entre as capas interiores e exteriores com um adesivo.

Características:

- No Brasil, o Multicapa Gás Nicoll® segue as especificações das Normas NBR 15.526-2007 – Redes de distribuição interna para gases combustíveis em instalações prediais e a Norma ISO – Sistemas de tubo multi-camadas para instalações externas de gás com pressão máxima de operação de 5 bar (100mbar / GN e GLP).

- Parte 1: Especificações de sistemas, AS 4176 e NMX-X-021_SCFI, que se referem à utilização de tubos Multicapa para a condução de gás natural (GN) e gás liquefeito de petróleo (GLP) e instalações de aproveitamento de gás natural respectivamente.
É o mesmo que Tubos de Tombak. Veja o tópico aqui mesmo neste site!
Não! Existem mangueiras apropriadas para esta finalidade. Ela é transparente e com uma tarja amarela, possui ainda o logo do INMETRO, a inscrição NBR 8613, o prazo de validade e o número do lote.

A mangueira deve ser fixada no regulador com braçadeiras apropriadas. Nunca com arames ou fitas. A mangueira deve ter comprimento entre 0,80 m a 1,2m. Nunca passe a mangueira por trás do fogão, pois o calor do forno pode danificá-la.

Veja Tubos de Tombak!

Não! As instalações que precisem de um maior comprimento devem ser fetias com Tubo de CObre e ou Multicapa, que são específicos para esta finalidade e estão dentro das normas da ABNT.
- São tubos específicos para situações onde existe a possibilidade de contato com o calor nas instalações de gás glp. Eles são confeccionados com uma liga de cobre/latão, revestidos com uma malha de aço do mesmo material e são úteis na prevenção de acidentes e podem passar pelo lado de trás dos fornos e fogões sem risco de derreterem.

- Lembrem-se de nunca dobrar e ou vincar os tubos, pois podem gerar fissuras e vazamentos na instalação!

Fonte: www.sosdosfogoes.com.br
Sim! São chamados de Tubos Multicapa ou Multicamadas. Temos estes item em nosso MIX!!!
Também conhecidos como tubo de cobre ou "mangueira" de cobre!

Tubo Metálico Flexível para ser utilizado na condução dos gases: Natural e GLP.

Fabricado e ensaiado de acordo com a Norma NBR 14177, especificações Comgás O-11.13 e IT-36. Constituído de um tubo em liga especial de cobre Tomback 85/15 (ASTM B 135) corrugado de forma helicoidal, revestido externamente com um trançado de fios do mesmo material.

Aplicações: Condução de líquidos, vapores, gases (oxigênio, nitrogênio, argônio, GLP, amônia, freon, etc...), combustíveis e lubrificantes, produtos alimentícios, químicos, farmacêuticos, ar, água, proteção de cabos elétricos, etc...

Temperatura de trabalho de -65ºC até 200ºC


Ainda têm dúvidas, fale conosco!